Colágeno

De Notas pessoais

Colágeno.jpg

Muitos artistas têm um truque e tanto para adiar o envelhecimento: a suplementação com colágeno. Mas não pense que apenas eles podem contar com isso, afinal, esse suplemento está ao alcance de todos nós. As promessas são boas: firmar a pele e devolver o brilho do cabelo, além de dar uma enganadinha na fome!

O suplemento de colágeno entrou no cardápio de artistas e modelos que precisam manter o corpo firme e o rosto jovem por mais tempo. E todo mundo pode fazer o mesmo para adiar as ruguinhas. O colágeno é barato, prático, facilmente encontrado no mercado e sem contraindicação.

Por que essa substância tem tanto poder? É um tipo de proteína – aliás, 30% de toda a proteína do nosso organismo é colágeno – que tem como funções principais formar as fibras que dão sustentação à pele. O colágeno é naturalmente produzido pelo nosso organismo, mas estudos mostram que, a partir dos 30 anos, o corpo sofre uma perda anual dessa proteína em torno de 1%. “Dos 50 anos em diante, a queda aumenta drasticamente”, diz Jocelém Salgado, pesquisadora e professora de nutrição humana da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz da Universidade de São Paulo (Esalq/USP). A produção passa a ser de apenas 35%, em média!

É por isso que alguns nutricionistas, dermatologistas e médicos ortomoleculares consideram o consumo do suplemento importante a partir dos 30 anos e essencial depois dos 50. “O que as pessoas mais sentem com a queda do colágeno é a redução da elasticidade e a hidratação da pele”, afirma Mariana Vilela Stang, nutricionista do Amarynthe Spa, em São Paulo. Daí para aparecerer rugas, celulite e flacidez é um pulo. “As unhas e o cabelo também ficam quebradiços e sem brilho”, completa a nutricionista Laura Breves, da Todavida Assessoria em Nutrição, do Rio de Janeiro. Tem outros prejuízos que a gente não nota de imediato: tendões, ossos e cartilagens – estruturas de sustentação que dependem do colágeno – ficam fragilizados.

Para sentir na pele os efeitos do colágeno, classificado pela Anvisa como novo alimento, você precisa consumi-lo todos os dias, em cápsula ou em pó. Os primeiros efeitos podem ser percebidos após dois ou três meses do consumo diário. Vale tentar!

Ferramentas pessoais

contador de visitas