Maca Peruana

De Notas pessoais

Edição feita às 00h53min de 3 de maio de 2013 por Einstein (disc | contribs)
(dif) ← Versão anterior | ver versão atual (dif) | Versão posterior → (dif)

Tabela de conteúdo

Maca Peruana

Um tubérculo está sendo festejado por ser capaz de agir ao mesmo tempo como emagrecedor, afrodisíaco, atuar contra diabetes, doenças do coração, anemia, osteoporose, menopausa e reforçar a imunidade.

Maca Peruana.jpg

Originário da Cordilheira dos Andes, ele é conhecido aqui no Brasil como maca peruana. É uma planta que tem formato parecido com o do rabanete.

Mas ela costuma ser consumida em pó, ou em cápsulas, fora de seu país.

Fonte de vitaminas, minerais, proteínas, fibras e mais uma incansável lista de outros nutrientes, a maca peruana se tornou a nova queridinha de quem cultiva uma dieta equilibrada, segundo reportagem do site Minha Vida.

"Ela pode ser encontrada em farmácias e laboratórios de manipulação, mas é um nutricionista, nutrólogo, ou outro profissional quem irá definir a dose a ser consumida por cada pessoa", aponta o nutricionista Israel Adolfo, especialista em fisiologia pela Unifesp. Confira a seguir seus principais benefícios:

Efeito afrodisíaco

Um estudo publicado no Asian Journal of Andrology e conduzido por um pesquisador da Universidad Peruana Cayetano Heredia, no Peru, com homens com idades entre 24 e 44 anos durante quatro meses, observou aumento da quantidade de sêmen, na contagem de espermatozoides e na motilidade espermática.

Outras pesquisas destacaram ainda que a ingestão do tubérculo aumentava o desejo sexual e reduzia os níveis de estresse e ansiedade do indivíduo. Acredita-se que o alimento tenha ação sobre o hipotálamo e as glândulas suprarrenais, o que lhe conferiria tais efeitos estimulantes.

Ajuda a emagrecer

Embora mais da metade da composição da maca peruana seja de carboidratos (59%), ela pode ajudar quem deseja emagrecer por ser rica em fibras, que aumentam a saciedade, reduzindo o apetite. O profissional reforça, entretanto, que apenas o consumo do alimento sem qualquer mudança de hábito ou acompanhamento não apresentará mudanças significativas. Junto com um plano alimentar, por outro lado, pode se um grande aliado.

Previne o diabetes

Segundo o nutrólogo Roberto Navarro, membro da Associação Brasileira de Nutrologia (Abran), a maca peruana "Diminui a velocidade da absorção de glicose pelo corpo graças ao alto teor de fibras e também porque inibe a ação de uma enzima, que atua no processo de digestão". Isso evita a liberação de grandes quantidades de insulina de uma só vez, o que poderia levar à resistência celular à substância, favorecendo o diabetes.

Boa para o coração

"A maca peruana contém ômega 3, que protege a saúde cardiovascular graças a seu efeito vasodilatador e regulador do colesterol", afirma a nutricionista Roseli Rossi, especialista em nutrição clínica funcional da clínica Equilíbrio Nutricional, em São Paulo. O ômega 9 nela presente também atua sobre o colesterol, diminuindo o nível total e do colesterol ruim (LDL) e aumentando as taxas do bom colesterol (HDL). Para completar, aminoácidos da maca peruana estão envolvidos no controle de gorduras no sangue e da hipertensão.

Auxiliar no tratamento da anemia

"Em 100 g de maca peruana é possível obter 16.6 mg de ferro, nutriente que em baixas concentrações no organismo pode levar à anemia ferropriva", explica o nutricionista Israel. A necessidade diária do nutriente varia de 11mg a 8mg para homens e de 15mg a 18mg para mulheres, conforme a idade. O ferro é um nutriente fundamental para a síntese de células vermelhas do sangue e para o transporte de oxigênio.

Para aumentar a biodisponibilidade do nutriente no organismo, lembre-se de consumi-lo com alguma fonte de vitamina C para ajudar na absorção.

Reforça a imunidade

A maca peruana também é conhecida por funcionar como um tônico revigorante.

De acordo com a nutricionista Roseli, ela é conhecida como uma planta adaptógena, que como o próprio nome sugere, auxilia na adaptação a condições adversas do ambiente, aumentando a força e a resistência muscular. "

Inimiga da osteoporose

“A indicação do uso da maca peruana pode funcionar como uma medida de prevenção da osteoporose, já que 100 g oferecem 150 mg de cálcio", afirma o nutricionista Israel. Fazendo uma comparação, 100 g de leite oferecem cerca de 100 mg do mineral. A prática regular de exercícios e a exposição solar saudável também são recomendadas para evitar a osteoporose.

Calmante da menopausa

"A maca alivia os sintomas comuns da menopausa, como ondas de calor, sem os efeitos colaterais de tratamentos químico-hormonais disponíveis no mercado", aponta a nutricionista Roseli.

A atuação do alimento sobre os níveis hormonais é, até o momento, a melhor hipótese para explicar a relação. Diminuição da fadiga, elevação na libido e barreira contra a desidratação da pele são algumas das características observadas com o consumo do alimento.

Fonte: http://sonoticiaboa.com.br/index.php?option=com_content&task=view&id=3009&Itemid=123


A Maca peruana Lepidium meyenii também conhecida como maca andina ou ginseng dos Andes é considerada um superalimento ou superfood em função de seu elevado valor nutricional. Possui elevado teor de carboidratos, fibras, proteínas, lipídeos ácido linolênico, ácido palmítico e ácido oleico. Rica em minerais como cálcio, magnésio, fósforo, potássio, zinco, selênio e ferro e vitaminas B1, B2, C e E.

UploadImagens Noticia01309Imagem01.jpg

Ela tem a capacidade de crescer em alturas de 3800 a 4800 metros de altitude no local mais inóspito da Cordilheira dos Andes, onde as temperaturas são extremas: do intenso calor da manhã às mais frias noites, com gélidos ventos, nevadas persistentes e a intensidade da luz a estas alturas. Em local tão hostil, onde há pouco oxigênio, existe rara vegetação: só crescem batatas amargas e a maca.

Maca x Saúde Cardiovascular

O ácido linolênico ômega 3 possui leve efeito vasodilatador, auxiliando na redução da pressão arterial, atua ainda auxiliando na regularização dos níveis de colesterol. O ácido oléico ômega 9 auxilia na redução dos níveis de colesterol total e LDL e no incremento dos níveis de HDL-colesterol. A lisina, aminoácido presente na maca, está envolvida na síntese de L-carnitina, substância que auxilia no controle de dislipidemias. A arginina, outro aminoácido presentes na maca, é precursora do óxido nítrico, substância com efeito vasodilatador, auxiliando na redução da pressão arterial. Por conter estes nutrientes a maca auxilia na prevenção e tratamento de doenças cardiovasculares.

Maca x Anemia

A maca é boa fonte de ferro, porém vale ressaltar que o ferro presente é do tipo não heme, uma forma mais difícil de ser absorvida por nosso organismo. Para otimizar a absorção deste mineral recomenda-se consumir um alimento rico em vitamina C, como as frutas cítricas, na mesma refeição. O ferro é um mineral de importante função em nosso organismo, é componente da hemoglobina que atua no transporte de oxigênio em nosso organismo, sua deficiência leva a anemia.

Maca x Libido

A maca é fonte de gorduras, como o ácido palmítico, relacionadas à formação de hormônios em nosso organismo, auxiliando no aumento da libido. A vitamina E também participa da produção de hormônios sexuais, estando relacionada ao aumento da libido e do apetite sexual. O magnésio é um mineral importante para a produção de hormônios sexuais e neurotransmissores que causam a sensação de prazer. O selênio é um mineral essencial para a produção de espermatozóides. O zinco é um mineral que promove modulação dos níveis do hormônio testosterona e da produção de sêmen, sua deficiência leva à falha na ovulação e diminuição do desejo sexual, em mulheres, nos homens, pode causar impotência sexual. A vitamina B1 é fundamental para uma adequada transmissão nervosa e produção de energia pelo corpo, o que é essencial para a libido.

Menopausa x Menopausa

A menopausa é caracterizada pela ausência de menstruação por um período de 12 meses consecutivos. Geralmente ocorre entre os 45 e os 55 anos, e as consequências em longo prazo, da deficiência do hormônio estrógeno propiciam sintomas desagradáveis como: ondas de calor, suores noturnos, insônia, menor desejo sexual, irritabilidade, depressão, ressecamento vaginal, diminuição da atenção e memória e osteoporose. Em função da presença de nutrientes que são fundamentais para formação de hormônios sexuais, a maca pode auxiliar no combate aos sintomas da menopausa.

Maca x Energia e Disposição

A maca é tida como um tônico que combate o cansaço e a fadiga. Isso se deve ao fato de ser rica em carboidrato, que é o principal nutriente responsável pelo fornecimento de energia ao nosso organismo. Fonte ainda de vitaminas do complexo B, que participam de reações relacionadas à produção de energia em nosso organismo.

Maca X Imunidade

Possui fitosteróis como o sitosterol e campesterol, que auxiliam no fortalecimento da imunidade. Por conter arginina atua na divisão celular e na cicatrização de feridas, já a lisina está relacionada à inibição da proliferação viral. Fonte de vitamina C atua diretamente na reconstituição dos leucócitos células de defesa, aumentando a resistência a infecções.

Maca x Osteoartrite

A osteoartrite é o tipo mais comum de artrite é provocada por um desgaste excessivo da cartilagem, enfraquecimento dos ligamentos e inflamação dos tecidos moles. Por ser boa fonte de ômega 3 que apresenta efeito antiinflamatório a maca pode auxiliar no alívio das dores nas articulações.

Maca x Osteoporose

A osteoporose é uma doença esquelética, caracterizada pela diminuição da massa óssea e deterioração dos ossos, com consequente aumento da fragilidade do osso e suscetibilidade à fratura. A maca é fonte de cálcio e magnésio, minerais essenciais à saúde óssea e por isso pode auxiliar na prevenção e tratamento desta doença.

Como consumir?

A farinha de maca pode ser adicionada em sucos, vitaminas, frutas e outras preparações. Recomenda-se o consumo de 2 colheres de sopa ao dia.

Ferramentas pessoais

contador de visitas