Receita de mulher

De Notas pessoais


http://letras.terra.com.br/vinicius-de-moraes/1048955

Vinicius de moraes.jpg
Vinicius de Moraes
2901835271 1.png
Receita de Mulher
2904094349 1.png
Receita de Mulher
2901299933 1.png
Receita de Mulher
2901837159 1.png
Receita de Mulher
2901372201 1.png
Receita de Mulher
2846126438 1.jpg
Receita de Mulher
006h053IohF.jpg
Receita de Mulher
2901375109 1.png
Receita de Mulher
Mwrh07.jpg
Receita de Mulher
2537390a3i9ucymhs.gif
Receita de Mulher

• Receita de mulher

Vinicius de Moraes - Composição : vinicius de moraes


As muito feias que me perdoem
Mas beleza é fundamental.
É preciso que haja qualquer coisa de flor em tudo isso
Qualquer coisa de dança, qualquer coisa de haute couture
Em tudo isso (ou então Que a mulher se socialize elegantemente em azul,
como na República Popular Chinesa).
Não há meio-termo possível. É preciso
Que tudo isso seja belo. É preciso que súbito
Tenha-se a impressão de ver uma garça apenas pousada e que um rosto
Adquira de vez em quando essa cor só encontrável no terceiro minuto da aurora.
É preciso que tudo isso seja sem ser, mas que se reflita e desabroche
olhar dos homens. É preciso, é absolutamente preciso
Que seja tudo belo e inesperado. É preciso que umas pálpebras cerradas
Lembrem um verso de Éluard e que se acaricie nuns braços
Alguma coisa além da carne: que se os toque
Como no âmbar de uma tarde. Ah, deixai-me dizer-vos
Que é preciso que a mulher que ali está como a corola ante o pássaro
Bela ou tenha pelo menos um rosto que lembre um templo e
Seja leve como um resto de nuvem: mas que seja uma nuvem
Com olhos e nádegas. Nádegas é importantíssimo. Olhos então
Nem se fala, que olhe com certa maldade inocente. Uma boca
Fresca (nunca úmida!) é também de extrema pertinência.
É preciso que as extremidades sejam magras; que uns ossos
Despontem, sobretudo a rótula no cruzar das pernas, e as pontas pélvicas
No enlaçar de uma cintura semovente.
é porém o problema das saboneteiras: uma mulher sem saboneteiras
É como um rio sem pontes. Indispensável.
Que haja uma hipótese de barriguinha, e em seguida
A mulher se alteie em cálice, e que seus seios
uma expressão greco-romana, mas que gótica ou barroca
E possam iluminar o escuro com uma capacidade mínima de cinco velas.
Sobremodo pertinaz é estarem a caveira e a coluna vertebral
Levemente à mostra; e que exista um grande latifúndio dorsal!
Os membros que terminem como hastes, mas que haja um certo volume de coxas
E que elas sejam lisas, lisas como a pétala e cobertas de suavíssima penugem
No entanto, sensível à carícia em sentido contrário.
É aconselhável na axila uma doce relva com aroma próprio
Apenas sensível (um mínimo de produtos farmacêuticos!).
sem dúvida os pescoços longos
De forma que a cabeça dê por vezes a impressão
De nada ter a ver com o corpo, e a mulher não lembre
Flores sem mistério. Pés e mãos devem conter elementos góticos
Discretos. A pele deve ser frescas nas mãos, nos braços, no dorso, e na face
Mas que as concavidades e reentrâncias tenham uma temperatura nunca inferior
A 37 graus centígrados, podendo eventualmente provocar queimaduras
Do primeiro grau. Os olhos, que sejam de preferencia grandes
E de rotação pelo menos tão lenta quanto a da Terra; e
Que se coloquem sempre para lá de um invisível muro de paixão
Que é preciso ultrapassar. Que a mulher seja em princípio alta
Ou, caso baixa, que tenha a atitude mental dos altos píncaros.
que a mulher de sempre a impressão de que se fechar os olhos
abri-los ela não estará mais presente
seu sorriso e suas tramas. Que ela surja, não venha; parta, não vá
que possua uma certa capacidade de emudecer subitamente e nos fazer beber
fel da dúvida. Oh, sobretudo
ela não perca nunca, não importa em que mundo
Não importa em que circunstâncias, a sua infinita volubilidade
De pássaro; e que acariciada no fundo de si mesma
se em fera sem perder sua graça de ave; e que exale sempre
O impossível perfume; e destile sempre
O embriagante mel; e cante sempre o inaudível canto
Da sua combustão; e não deixe de ser nunca a eterna dançarina
Do efêmero; e em sua incalculável imperfeição
Constitua a coisa mais bela e mais perfeita de toda a criação inumerável.

• Recipe for Women

Vinicius de Moraes - Lyrics Vinicius de Moraes


The ugly forgive me
But beauty is paramount.
There must be something in flower all
Anything dance, anything from haute couture
In all this (or else what the woman elegantly socialize in blue,
as in the Republic of China).
There is no compromise possible. It takes
That everything is beautiful. We need to sudden
Has the impression of seeing a heron inn and just a face
Purchase now and then that color only findable in the third minute of dawn.
We must all be without being, but that is reflected in and open
In the gaze of men. It is necessary, it is absolutely necessary
Everything that is beautiful and unexpected. We need some eyelids
Remember a verse of Eluard and nuns who cherish arms
Something beyond the flesh: that if the tap
As an afternoon in amber. Oh, let me tell you
It takes a woman who is there as the corolla before the bird
Be nice or at least have a face that resembles a temple and
Be as light as a cloud of rest, but it is a cloud
With eyes and buttocks. Fanny is very important. Eyes so
Not to mention, with some evil that looks innocent. A mouth
Fresh (never wet!) Is also of utmost relevance.
It is necessary that the extremities are thin, that bones
especially bearing in crossing the legs, pelvic and tips
the snare of a waist partisans.
But most serious is the problem of soap: a woman without soap
It's like a river without bridges. Indispensable.
That there is a chance to belly, and then
The woman in alteie cup and your breasts
Be a Greco-Roman expression, but Gothic or Baroque
And may light up the dark with a minimum capacity of five candles.
being greatly dogged the skull and spine
Slightly to the show, and there is a large plantation back!
Members that it end like stems, but there is a certain volume of thighs
And they are slick, smooth as a petal and covered with softest down
However, sensitive to caress the contrary.
It is advisable in the armpit with a sweet aroma own turf
Only sensitive (a minimum of pharmaceuticals!).
Undoubtedly preferable long necks
that the head sometimes give the impression
having nothing to do with the body, and the woman does not remember
Flowers without mystery. Feet and hands should contain Gothic elements
The skin should be fresh in your hands, arms, back, and face
But the hollows and crevices that have a temperature not lower
At 37 degrees Celsius, possibly causing burns
first degree. The eyes, which are preferably large
the rotation at least as slow as that of Earth and
Always put themselves beyond an invisible wall of passion
we must go. That woman is in principle a high
if low, you have the mental attitude of the high peaks.
Oh, that woman always under the impression that if you close your eyes
When you open them it is no longer present
his smile and his plots. It may arise, do not come; break, do not go
that has some ability to mute and suddenly make us drink
The gall of the doubt. Oh, especially
She does not lose, no matter what world
matter what circumstances his infinite volubility
Bird, and that caressed the fund itself
Become beast without losing its grace of a bird, and that always exhale
The perfume impossible, and always distill
The intoxicating honey, and always sing the song inaudible
Of its combustion, and be sure to never be the eternal dancer
The ephemeral, and in its imperfection incalculable
Constitutes the most beautiful thing and most perfect of all creation innumerable.

Ferramentas pessoais

contador de visitas