Simplicidade da Teoria Econômica

De Notas pessoais

Numa cidade, os habitantes, endividados estão vivendo as custas de crédito. Por sorte, chega um gringo e entra no único hotel.

O gringo saca uma nota de R$ 100,00, põe no balcão e pede para ver um quarto. Enquanto o gringo vê o quarto, o gerente do hotel, confiante de que ele vai se hospedar (é o único hotel), sai correndo com a nota de R$ 100,00 e vai até o açougue pagar suas dívidas com o açougueiro..

O açougueiro, pega a nota e vai até um criador de suínos a quem deve e paga tudo. O criador, por sua vez, pega também a nota e corre ao veterinário liquidar sua dívida.

O veterinário, com a nota de R$ 100,00 em mãos, vai até o prostíbulo para pagar o que devia (em tempos de crise, essa classe também trabalha a crédito).

A prostituta sai com o dinheiro em direção ao hotel, lugar onde levava seus clientes e que ultimamente não havia pago pelas acomodações, e paga a conta de R$ 100,00.

Nesse momento, o gringo chega novamente ao balcão, pede sua nota de R$ 100,00 de volta, agradece e diz não ser o que esperava e sai do hotel e da cidade.

Ninguém ganhou um centavo, porém agora todos saldaram suas dívidas e começam a ver o futuro com confiança!

Moral da história: Quando o dinheiro circula, não há crise!

Ferramentas pessoais

contador de visitas